sábado, 29 de agosto de 2015

CORTE O SALÁRIO DOS POLITICOS

Dicas de Policarpo Quaresma para quem ama o Brasil
Apesar de o Blog Ame o Brasil (<3 o [<o>]), ter assumidamente postura apolítica, achamos por bem refletir sobre o que podemos fazer para ver o pais em melhor situação.

Quem ama cuida – já que amamos o Brasil, devemos cuidar dele.

Isso posto, vamos a primeira dica de Policarpo Quaresma:

SE TIVER QUE CORTAR DESPESAS DO GOVERNO, A PRIORIDADE É CORTAR O SALÁRIO DOS POLÍTICOS

Essa é indiscutivelmente a primeira e mais valiosa de nossas idéias, se fizer uma analise fria verá que o problema dos altos ganhos de ocupantes de cargos públicos, gera praticamente todos os outros.

Alguém escolhe ser político por dois motivos:
1- Pelo amor ao país;
2- Pelos ganhos e conseqüente poder da função,

Se tirarmos o dinheiro da equação sobra só o AMOR AO BRASIL.

Read this article in english

O dinheiro pertence ao contribuinte, e também o nosso poder sobre ele. Devemos exigir uma total redução de gastos com os salários dos 3 poderes, salários mais baixos para o presidente da república, extinção de salários para deputados e vereadores, o não pagamento a assessores e transparência plena dessas informações.
Dica n° 03 - Na Suécia Deputados Federais vivem em apartamentos de 40m2, (alguns em cubículos de 18m2) com lavanderia comunitária, quem quiser lavar sua roupa tem que marcar hora numa lista e esperar sua vez. No recinto tem uma placa onde diz städa upp!! ( equivalente a - limpe tudo!!). Alem de faxineira eles não tem direito a secretária, assessor particular, carro com motorista e nem gabinete. O consenso geral é o seguinte: “políticos são eleitos para representar o cidadão comum, e o cidadão comum trabalha”.

Deve também existir leis restritivas para evitar o posterior aumento de seus salários por eles próprios, vindas de agencias reguladoras independentes e auditadas.

O pensamento é simples: Quando comecei a trabalhar, meu salário era R$ 800,00 e meu aluguel era de R$1.000,00 – se eu fosse um político eu poderia aumentar meu salário para R$ 3.000,00 porque assim sobraria uma grana para o final mês. Esse é o pensamento daqueles que arbitrariamente escolhem seu próprio salário.

De acordo com um estudo realizado pelo professor Emir Kamenica, juntamente com colegas da Universidade de Columbia, Universidade de Princeton, e DONG Energy, elevando os salários dos políticos é pouco provável que resulte em uma melhor governança. Na verdade, o que temos é o oposto.

Os pesquisadores consideram os efeitos de um aumento de salário em alguns membros do Parlamento Europeu (MPE). Em 2009, o Parlamento Europeu implementou um sistema de pagamentos de salário uniforme, e todos os deputados começaram a ganhar salários anuais no valor de € 90.000.
Dica n° 23 - Na Suécia, vereadores e Deputados Estaduais não recebem salário. Karin Hanqvist, Vereadora que mora em Blackeberg no subúrbio de Estocolmo, exerce suas funções como vereadora de casa, trabalha em uma creche pois a única coisa que recebe dos contribuintes é um computador e uma gratificação equivalente a R$ 280,00 por mês.

Eles descobriram que um aumento salarial levou a ter políticos com menos educação formal. Dobrar o salário de um deputado europeu fez cair em 15% o numero de deputados freqüentando uma faculdade com classificação entre as top 500 do mundo.

Talvez um aumento salarial poderia, pelo menos, inspirar os políticos a trabalharem mais? Infelizmente, o aumento fez pouco para melhorar empenho que políticos colocavam em seus afazeres. Os pesquisadores construíram uma variável para definir o índice de esquivamento (Shrinking) - anotando o histórico de votação de um membro, bem como quantas vezes ele ou ela assinou a lista de presença diária, sabendo dessa forma, quantas vezes deixaram de comparecer à uma sessão legislativa. A conclusão foi que o salário teve um impacto insignificante em ambos shirking e presença.